sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

MST BLOQUEIA BR-050

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) realizaram protesto na manhã de ontem em trecho da BR-050, Rodovia Chico Xavier, que liga Uberaba a Uberlândia. O bloqueio formado por 300 manifestantes fechou o acesso às pistas da estrada, colocando fogo em pneus, o que provocou um congestionamento de mais de 30km.

De acordo com um dos 45 coordenadores regionais do MST e líder do protesto, Ana Maria de Lima, o objetivo do grupo era chamar atenção da mídia e da sociedade para a atual situação dos alojados no acampamento Roseli Nunes.

O acampamento, na altura do km 120, engloba 200 pessoas que firmaram a ocupação na fazenda Inhumas há um ano. O acordo com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Ouvidoria Agrária aconteceu de forma pacífica, e nas terras, as 73 famílias plantam em 12 hectares de roça as culturas milho, feijão, abóbora, mandioca e melancia.

No momento a fazenda está em processo de desapropriação. Conforme edital do Incra, são 890 hectares em uma propriedade avaliada em R$4,4 mil.

A disputa começou em 2008 e, antes do MST, outro movimento ligado à Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg) também estava reivindicando as terras. Ana Maria criticou a postura do Incra, distribuiu panfletos aos motoristas e pediu desculpas pelos transtornos causados. Ela ainda acusou o proprietário da fazenda de descumprir o acordo, reintegrando posse. A coordenadora do MST denunciou a captura de animais silvestres na propriedade e devastação de lavouras de pequi.

Guarnição da Polícia Rodoviária Federal precisou ser acionada para nortear os motoristas que seguiam viagem. O inspetor da PRF José Willian Guimarães informou que os manifestantes solicitavam a presença da imprensa e da Polícia Ambiental para desobstruir a via. Condutores que tinham urgência para deslocamento estavam sendo orientados a prosseguir por Nova Ponte.

Depois que as equipes de reportagem chegaram ao trecho bloqueado, por volta de 11h30, os manifestantes deram fim ao protesto e as pistas foram liberadas.

Fonte: Jornal da Manhã (17/12/2010).

Nenhum comentário: